Você está aqui:   » Mensagens  » Palavras de domingo
Série de estudos sobre as igrejas do Apocalipse
Pastor Renato Reis fala sobre a igreja de Filadélfia

I - INTRODUÇÃO
Os irmãos sabem, as igrejas do Apocalipse têm três aspectos:
a) histórico: cada uma das cartas representa um período da igreja de Jesus Cristo – FILADÉLFIA significa amor fraternal e simboliza a igreja missionária e avivada – igreja não estatizada que existe a partir do século XVII até os dias atuais.
- E você precisa saber a história, os caminhos percorridos para que você possa entender a igreja de hoje. Para saber quais são as práticas efetivas que a bíblia nos mostra como um dever cristão. Isso nos levará a nos desviar dos inúmeros erros que temos visto as igrejas cometendo por aí.
b) profético: aponta até mesmo para as coisas que estão por vir e o prêmio para os vencedores;
c) aspecto de aplicação pessoal: essas igrejas trazem mensagens que, de alguma forma, tocam a todos os crentes em todas as eras. Essas mensagens falam hoje conosco!! O Senhor Jesus deixou uma mensagem eterna para nós, amém!?
- Esses estudos que estamos fazendo não servem apenas para nos trazer informações a respeito da bíblia, mas principalmente para aprendermos como ser crentes vencedores, pois os vencedores vão reinar com Cristo, NÓS VAMOS REINAR COM CRISTO

II – DESENVOLVIMENTO
Vamos abrir nossa bíblia em Apocalipse 3-7:13
“E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre.“Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome. Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo. Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”
1. CONTEXTO DA IGREJA
• FILADÉLFIA significa amor fraternal, é a igreja avivada que existiu a partir do século XVII até os dias atuais.
• Segundo alguns estudiosos esta igreja convive como o período da igreja de LAODICÉIA – a igreja paganizada da era final.
• Localizada no Vale do rio Hermo, que se abria para leste, era chamada de a porta aberta do Vale do Hermo. Usando a situação geográfica como referencial, Jesus diz que a igreja tem uma porta aberta pela frente.
• Essa igreja estava localizada numa cidade pequena, sem nenhuma atividade econômica de destaque. Considerada uma igreja com pouca força (pequena e pobre) mas muito ativa (muitas obras).
Será que é semelhante a nós?!? Muitos podem nos achar pequenos e fracos, mas somos a igreja avivada do Senhor neste lugar, somos aprovados por Deus, as portas aqui estão abertas.
• Local muito castigado por terremotos. Várias vezes reconstruída. Em função das várias reconstruções teve o seu nome mudado várias vezes. Para os estudiosos isto representa a renovação constante da igreja. Eu e você também tivemos o nosso nome mudado pelo Senhor, não me chamo apenas Karina, mas Karina de Cristo Jesus! Flávio de Cristo Jesus! E somos renovados todos os dias, pois a palavra fala que “as misericórdias do Senhor se renovam a cada manhã”.
• Possuía uma comunidade judaica forte que se opunha ao cristianismo. Os judeus se achavam os únicos a possuírem a chave dos céus. Jesus diz que somente Ele possui a verdadeira chave de Davi e a deu para a igreja.
• Jesus promete guardar essa igreja da grande provação que há de vir. Para alguns, isso representa o Arrebatamento.
2. IDENTIFICAÇÃO DO DESTINATÁRIO
2.1 O Santo e Verdadeiro
- Para cada igreja, o Senhor se revela de uma maneira diferente para atender uma necessidade específica.
- Em Filadélfia, Ele afirma ser o santo e o verdadeiro. São características divinas descritas em várias passagens bíblicas. A santidade é uma das qualidades principais de Deus (Ap 4:8 - E os quatro animais tinham, cada um de per si, seis asas, e ao redor, e por dentro, estavam cheios de olhos; e não descansam nem de dia nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, que era, e que é, e que há de vir ; Isaías 6:3 - E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.)
Ninguém é igual ao Santo Deus (Isaías 40:25).
A palavra “verdadeiro” é usada freqüentemente no Novo Testamento, e especialmente nos livros de João, referindo-se a Deus – Pai e Filho.
João 3:33 - Aquele que aceitou o seu testemunho, esse confirmou que Deus é verdadeiro.
João 7:28 - Clamava, pois, Jesus no templo, ensinando, e dizendo: Vós conheceis-me, e sabeis de onde sou; e eu não vim de mim mesmo, mas aquele que me enviou é verdadeiro, o qual vós não conheceis.
Romanos 3:4 - De maneira nenhuma; sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso; como está escrito: Para que sejas justificado em tuas palavras, E venças quando fores julgado.
O ser verdadeiro enfatiza a sinceridade dele, em contraste com a falsidade dos judeus em Filadélfia.
2.2 Aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá:
A chave representa autoridade e poder. Jesus, como descendente real de Davi, controla o acesso ao reino de Deus. Ele abre, e ninguém é capaz de fechar. Ele fecha, e ninguém consegue abrir.
O ato de abrir ou fechar as portas não está nas mãos humanas, mas nas mãos dele. Ao homem compete apenas a decisão de crer.
Jesus demonstra novamente sua autoridade máxima em Mateus 28:18:
"Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra."
Jesus é o único que abre portas de oportunidade de evangelização que ninguém pode fechar. Marcos 16:15-16 afirma:
"E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado."
Por isso, a Igreja de Filadélfia representa o período em que o trabalho missionário foi reativado. Por outro lado, Jesus também fecha portas que ninguém (nem o inferno) poderá abrir. Em Mateus 16:18-19, a Palavra diz:
"Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela, E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligardes na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus"
Dessa forma, a palavra nos remete à Igreja que sabe usar a autoridade que Jesus dá a ela em Seu Nome. Filadélfia tinha essa autoridade outorgada por Cristo, porque era fiel a Ele. E você hoje tem essa autoridade também, Deus nos deu autoridade sobre todas as coisas.
Existem igrejas hoje que sofrem ataques e desfalques do inferno constantemente. Isso significa que alguma porta do inferno manteve-se aberta por legalidade que Satanás adquire sobre tal. Satanás somente entra e prevalece quando a ele é dada tal legalidade. Por isso, para se fechar a porta, os membros da igreja (líderes e ovelhas) deverão confessar o pecado da igreja a Deus, arrependendo-se e pedindo perdão para que a injustiça (a legalidade inimiga) seja removida, e finalmente a porta seja fechada, tal qual afirma 1 João 1:9: "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça."
Será que temos dado legalidade em alguma área da nossa vida?! Temos que vigiar.
3. CARACTERÍSTICAS DA IGREJA 
- Em primeiro lugar, o Senhor diz que conhece as obras dessa igreja.
- Vamos ver agora quais características tinha essa igreja e de que forma nós podemos estar enquadrados em suas práticas.
3.1 Mensagem à igreja
a) "Conheço as tuas obras — eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar..."
Atos 1.8 “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas , tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra”
Aqui Jesus afirma que deixou a porta de oportunidade da pregação do Evangelho aberta de contínuo para a Igreja de Filadélfia, conforme Isaías 60:11:
"As tuas portas estarão abertas de contínuo; nem de dia nem de noite se fecharão, para que te sejam trazidas riquezas das nações, e, conduzidos com elas, os seus reis."
Segundo vemos no texto, essa igreja prosperava e crescia, logo as igrejas que avançam nessa visão de relacionamento intenso com Deus e de comunhão profunda são igrejas que crescem e ninguém pode resisti-las.
b) "...que tens pouca força..."
- A Igreja de Filadélfia era composta por uma congregação pequena, certamente não se refere a sua força espiritual, já que não teve críticas, mas a sua força política.
Tiatira e Sardes são igrejas fortes politicamente, pois eram mantidas por verbas de governos em muitos países europeus, mas as igrejas representadas por Filadélfia são igrejas independentes, sem poder político.
- Outro aspecto aqui é que Deus não se interessa por quantidades, mas por fidelidade. As igrejas pequenas em número de membros têm também visitações grandiosas de Deus. Infelizmente temos visto alguns líderes que, ao verem o número de membros de suas denominações crescerem, acabam perdendo o foco principal em Jesus Cristo e começam a desviar sua atenção para coisas secundárias. Principalmente no Brasil, vemos esse "fenômeno" ocorrer com mais freqüência, e vemos também que Deus responde com muito poder às igrejas pequenas.
- Ressalta-se que fraqueza nem sempre sugere pecado. Jesus não condena esta igreja por nenhum erro, mas diz que ela tinha pouca força. Pode ser que fossem poucos em número, ou, de outra maneira, limitados em capacidade. Quando reconhecemos as nossas próprias limitações e fraquezas, devemos confiar mais em Deus e depender de sua força (2 Coríntios 12:9-10). Como Eliseu venceu os siros pelo poder de Deus (veja 2 Reis 6:16-17), os fiéis em Filadélfia teriam sua vitória pela força de Jesus.
c) "...e não negaste o meu nome."
- A fidelidade da Igreja de Filadélfia era tamanha que nunca negaram ao Nome de Jesus. Negar ao Nome de Jesus é mais usual do que se pensa. Focalizamos o episódio de Pedro, somente. Mas qualquer distorção na Palavra genuína, qualquer desobediência, qualquer mau exemplo de ovelhas e líderes, constituem também a negação ao Nome de Jesus Cristo.
- Também devemos ter cuidado para não negar o nome do Senhor amando mais o nome de uma denominação.
d) entretanto, guardaste a minha palavra..."
- Deus nunca foi atrás de gente forte, mas de pessoas obedientes. Veja toda história bíblica e você verá que na galeria dos heróis da fé, só tem gente fraca:
Abraão(antecipou-se a Deus), Moisés (talvez fosse gago, e tinha que falar. A última pessoa que poderia ir, era Moisés, pois tinha que falar), Josué, Elias, Jeremias (eu sou uma criança).
Os apóstolos, com medo dos Judeus, se esconderam. MAS QUANDO O ESPÍRITO SANTO SE DERRAMOU, ELES VIRARAM OS VALENTES DO SENHOR.
A Igreja de Filadélfia obedeceu à Palavra de Deus. Ela praticou a obediência.
Ap 3:10 – “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra”.
Qual a provação que há de vir sobre toda a terra? A grande tribulação. A promessa é que os irmãos de Filadélfia serão livrados dela, porque guardaram a palavra da perseverança. Essa é a igreja que será arrebatada pelo Senhor e o nosso anseio é sermos Filadélfia!
e) "Eis farei que alguns dos que são da sinagoga de Satanás, desses que a si mesmos se declaram judeus e não são, mas mentem, eis que os farei vir e prostrar-se aos teus pés e conhecer que eu te amei."
Jesus promete trazer à tona tudo que é oculto e trabalha contra Sua genuína Igreja. Isso vira em forma de julgamento, de espada. Hoje, na Igreja Brasileira, alguns problemas são recorrentes e nesse caso o problema era o judaísmo.
- O judaísmo possui 4 características:
A 1ª é o templo. O templo era o lugar onde Deus morava, mas hoje Deus não habita em casa feita por mãos humanas (At 7:48).
A 2ª é a lei. Essa lei era exterior, escrita em tábuas de pedras, mas hoje a lei do Espírito está escrita na tábua do nosso coração.
A 3ª é que no judaísmo existia a figura do sacerdote responsável pela mediação entre Deus e os homens. No cristianismo somos feitos sacerdócio real e nação santa (1Pe 2:9). Cada um de nós pode conhecer a Deus e ouvi-Lo.
O 4º elemento do judaísmo são as promessas. Em Hebreus 8:6 afirma que as promessas da nova aliança são muito superiores, por isso não devemos voltar para as práticas judaicas.
4 – A recompensa do vencedor – Ap 3:12,13
- Ser guardado na hora da tribulação.
A maior de todas as tribulações sobre a terra ainda está por vir. O período de Tribulação é descrito pela Bíblia como o pior período da história da humanidade, quando o anticristo será o governador mundial por sete anos. Porém, Jesus promete arrebatar a Igreja verdadeira (representada aqui pela Igreja de Filadélfia) antes desse temeroso período. Tudo por causa da fidelidade da Igreja de Filadélfia.
Jesus reafirma sua Segunda Vinda, para confortar os corações da Igreja Verdadeira. Do ponto de vista histórico, obviamente a Igreja de Filadélfia já não existe, mas Jesus reafirma a esperança de Sua Segunda Vinda aos que permanecerem fiéis até o final.
- O Senhor manda que conservem o que têm para que ninguém roube a coroa deles. A vigilância se faz necessária para que não haja legalidade dada a Satanás que o permita roubar nossa coroa.
Veja que a salvação é algo que já está definido em sua vida, é eterna e ninguém pode tirá-la. Mas a coroa é algo que pode ser tomado – algumas pessoas começam bem e terminam mal, outros começam mal e terminam bem. Para Deus o que interessa é o fim da carreira. A coroa fala de uma posição que essa igreja possui, mas que pode ser perdida. Perde-se a coroa quando se delega a alguém aquilo que não pode ser delegado.
Quantos líderes delegam o que não pode a outros? Quantos pais delegam a educação do seu filho a outros? Quantas esposas delegam à secretária a responsabilidade com o marido, com a casa? Todos eles podem perder sua posição, porque perderam a coroa.
"Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá..."
Ser coluna é uma grande glória. Coluna significa estabilidade. Somente em Cristo teremos estabilidade, como cristãos. Mesmo que a nossa fé seja provada, seja, em Cristo estaremos sempre estáveis. Muitos perdem o foco em Cristo, deixam-se seduzir pela posição de liderança que têm, esquecem-se da humildade necessária da liderança de Cristo e querer ser servidos, ao invés de servirem. Alguns são pedras de edificação e outros são colunas de sustentação (1 Pe 2:4,5).
A cada igreja o Senhor dá uma promessa ao vencedor, seu propósito é a nossa vitória, é responder as advertências que o Senhor dá a cada igreja.
O desejo de Cristo é que sejamos cristãos sensíveis ao que o Espírito Santo tem a nos dizer.
- Você tem valorizado o nome do Senhor?
- Suas práticas têm sido judaicas ou apostólicas?
- Como tem sido o seu relacionamento com Deus e o seu próximo?
- Você tem guardado a palavra da perseverança?

Lembre-se que nós queremos ser como a igreja de Filadélfia e desfrutarmos da bênção do Senhor.

CAA no Twitter

CAA no You Tube


CAA no Facebook
Conecte-se
Atos dos Apóstolos no Facebook    Atos dos Apóstolos no Twitter    Atos dos Apóstolos no You Tube    Atos dos Apóstolos no Google
Atos dos Apóstolos
Setor SCIA Quadra 14 Conjunto 5, Lote 11, Zona Industrial (Guará) Cidade do Automóvel, CEP 71250-125 - Brasília - DF - Tel: 61 3037-9638
© Copyright Comunidade Atos dos Apóstolos 2012. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento e hospedagem: Top 7 Tecnologia